DICOTOMIA DA VIDA por JUAREZ ALVARENGA

         A vida é um palco onde o enredo é delineado pelas circunstancias existenciais.          A peça humana  é homogênea, para todos os personagens. Ninguém sai ou entra na vida sem passar pelo batismo da alegria ou tristeza. Essa dicotomia sintetiza nossa validade terrena.          Os picos existenciais, de lagrimas ou sorrisos, distanciam  do equilíbrio de banho maria, natural do cotidiano humano que fomenta as almas inquietas.          Nos olhos humanos não existem secas, calamitosas e prolongadas, que restringe a diminuir as intensidades de nossas lagrimas atemporais existentes no decorrer de nossas vidas. Pelo contrario, em alguns olhos existem um

NASCEMOS PARA QUÊ? Por JUAREZ ALVARENGA

         A vida é um mistério, onde colocamos nossos esforços para conquistar nossos sonhos. Aprendendo suas  regras, é necessário primeiro submeter à variabilidade excessiva de seus jogos. A pergunta que se faz é nascemos para quê? A primeira e primordial resposta é para sermos felizes. Agradeço a Deus por ter nascido na base da sociedade, por  termos uma visão panorâmica e verdadeira da vida inteira. Galgar o degrau da existência com ética, sabedoria e inteligência é necessário primeiro começar pelo primeiro degrau. É façanha logica e natural dos possuidores de garras. Sairmos da cama com motivação dos jogadores da seleção

HISTÓRIAS DE VIDA: CASAL “LULEA E HILTON” É HOMENAGEADO PELO CONEXÃO TRÊS PONTAS.

SIMPÁTICOS E DE BEM COM A VIDA ELES SÃO MUITO QUERIDOS NA CIDADE. O quadro Histórias de Vida, criado pelo portal Conexão Três Pontas, tem o objetivo de homenagear, em vida, pessoas de todas as classes sociais, profissões, funções ou perfis, que tenham se destacado por trabalhos relevantes ou simples, por exemplos deixados ao longo dos anos, por um legado de amizades e respeito. E hoje, estamos merecidamente homenageando, contando um pouco da história do querido casal Lulea e Hilton, que celebra 53 anos de matrimônio. Hilton Cabral de Almeida é nascido em Campos dos Goitacazes, no Rio de Janeiro. Foi jogador profissional

ONDE ESTÁ A ALMA GÊMEA por Nilson Lattari

A alma é gêmea, parecida, tem semelhanças, mas, não é igual, não é cópia, papel carbono, com as mesmas ideias, nem mesmo com a mesma força de amar. Nenhuma alma é gêmea, e nem por isso não existe, nem mesmo subsiste na nossa forma de pensar, porque não é o reflexo de um espelho do destino, nem mesmo está esperando a nossa chegada, a nossa entrada repentina em um bar, em uma virada de esquina, ou no apresentar de alguém. Gêmeos são duplicados, mas, diferentes, nascidos em tempos entre si, distantes, mesmo que infinitesimais. Possuem gostos diferentes, pelas cores, pelas

DENTRO DA NOITE por JUAREZ ALVARENGA

A noite é um espetáculo humano de luzes e paz. É o antro dos casais apaixonados. Nos arredores  da vida, existem acontecimentos que perpassam somente um ângulo privilegiado das estrelas brilhantes, que dos alto só vê espaços infinitos, para semear seus sonhos no firmamento noturno. Na noite, o homem mostra sua capacidade de diluir estrelas e traçar caminhos, sob o brilho das constelações divinas. O caminhar da noite é de menos obstáculos e  mais naturalidade espontânea, onde os passos noturnos exigem mais segurança, porém o atrevimento humano atinge o ápice da ousadia, da grandeza da caminhada. Acreditar que é sob

ABERTO PRAZO PARA ADITAMENTO DE RENOVAÇÃO DOS CONTRATOS DO NOVO FIES

Está aberto o prazo para os estudantes realizarem os procedimentos para aditamento de renovação dos contratos do Novo Fundo de Financiamento Estudantil (FIES). Para isso, basta acessar a página www.sifesweb.caixa.gov.br. O prazo termina em 31 de agosto e vale para contratos assinados desde janeiro de 2018. Uma das condições para realizar o aditamento é estar com os pagamentos em dia. 128 mil estudantes devem realizar os procedimentos. A não realização do aditamento por três semestres consecutivos pode ocasionar o cancelamento do contrato. Caso haja necessidade de alterações no contrato, como a troca de fiador, o estudante deve comparecer a uma agência

Hospital promove o “Julho Verde” com foco na prevenção do câncer de cabeça e pescoço

Com o objetivo de conscientizar as pessoas sobre o câncer de cabeça e pescoço e a importância de se fazer a prevenção e ficar atento aos sinais de alerta da doença, o Hospital Dilson Godinho promove, durante este mês de julho, o Projeto conhecido como “Julho Verde”. O mês de atenção à doença surgiu em 2014 no congresso mundial da especialidade. No dia 27 de julho é celebrado o Dia Mundial de Conscientização e Combate ao Câncer de Cabeça e Pescoço. Segundo levantamento do Instituto Nacional do Câncer (INCA), o câncer de boca e laringe é hoje o segundo mais

URGENTE: Radar está sendo colocado hoje na Avenida Nilson José Vilela em Três Pontas.

Medida visa garantir a segurança dos usuários da via. Acidentes com morte já foram registrados no trecho. Motoristas e transeuntes da Avenida Nilson José Vilela, em Três Pontas, perceberam uma novidade num determinado trecho daquela que é a principal via de acesso do Município: a colocação de um radar, próximo a uma empresa de plásticos. Funcionários, flagrados por nossa reportagem, faziam a instalação enquanto a pista sentido centro estava parcialmente interditada com a colocação de cones. Servidores municipais da Prefeitura de Três Pontas reforçaram a pintura das faixas (sinalização horizontal). O Conexão conversou com Maquil dos Santos Silva Pereira, secretário municipal de Transportes

Morre o jornalista Paulo Henrique Amorim

Morreu na manhã desta quarta (10) o jornalista Paulo Henrique Amorim. Ele sofreu um infarto fulminante em sua casa, no bairro de Ipanema, no Rio de Janeiro, durante a madrugada. O último trabalho na televisão de Amorim foi a frente do programa Domingo Espetacular, ele foi afastado das funções no último dia 25 de junho. Amorim também comandava um site próprio chamado Conversa Afiada. Nascido no Rio de Janeiro, Amorim começou sua carreira em 1961 como estagiário do jornal A Noite. Na década de 60 esteve na redação da já extinta revista Realidade, e foi correspondente de VEJA em Nova York. Também passou pelas

“Discriminação étnico-racial” será discutida na Plenária Municipal do Parlamento Jovem-Minas de Três Pontas

A Câmara Municipal de Três Pontas por meio da Escola do Legislativo de Três Pontas-MG “Professora Maria Rogéria de Mesquita–Dona Rogéria”, tem a honra de convidar Vossa Senhoria para participar da Plenária Municipal do Parlamento Jovem-Minas de Três Pontas–Edição 2019 – Tema: “Discriminação étnico-racial”, a qual se realizará no dia 11/07/2019 (Quinta-Feira) a partir das 18:30 horas no Plenário da Câmara Municipal de Três Pontas, conforme folder abaixo. O Parlamento Jovem de Minas é um Projeto realizado pela ALMG-Assembleia Legislativa de Minas Gerais, pela PUC-Minas e pelas Câmaras Municipais em parceria com as Escolas dos Legislativos e Instituições de Ensino; que tem como

CADASTRAMENTO ESCOLAR: Não deixe seu filho fora da escola!

A Prefeitura Municipal de Três Pontas, através da Secretaria Municipal de Educação avisa aos pais e responsáveis sobre a realização do CADASTRAMENTO ESCOLAR 2019/2020. Podem se Cadastrar: _ Crianças com 6 (seis) anos completos ou que vão completar essa idade até 31/03/2020; _ Alunos vindos de outras localidades ou transferidos de escolas particulares; _ Candidatos ao curso de Educação de Jovens e Adultos (EJA) Ensino Fundamental. Como fazer o Cadastro: O cadastro será via internet pelo site www.educacao.mg.gov.br (também para a Educação Especial). Caso você não tenha acesso à Internet, procure: _ Escolas e Centros Municipais de Educação Infantil; _ Secretaria Municipal

ENTRE A VERDADE E A FÉ por Nilson Lattari

Fé é um sentimento onde se crê sem nunca ter ouvido, sem nunca ter falado, sem nunca ter visto: a Fé é cega. No entanto, a descoberta da Verdade é a sua procura, é o encontro com seus sentimentos, e, para uns, eles estão à flor da pele, ou escondidos sobre os escombros de interesses os mais mesquinhos. São dois momentos em que nos encontramos atualmente: a escolha entre a Fé e a Verdade. Colocar a Fé a serviço de alguém, de alguma instituição é, muitas vezes, a revelação de uma fraqueza, de uma entrega para outrem das atribuições que

Indústria prevê aumento mais moderado no consumo de café no Brasil em 2019

O crescimento no consumo de café no Brasil neste ano tende a ser mais “moderado” e talvez seja um pouco menor que o do ano anterior, quando houve uma alta anual de quase 5 por cento nas vendas no embalo da maior demanda por grãos especiais.

Ainda que o café seja um produto do dia a dia no país, segundo consumidor global da commodity, atrás dos Estados Unidos, um crescimento maior da economia poderia dar um impulso adicional à demanda, em meio a preços mais baixos, na avaliação do setor.

“Prevemos um crescimento moderado no consumo. Talvez cresça um pouco menos do que no ano passado… mas, se não repetir, fica próximo”, disse nesta segunda-feira o presidente da Associação Brasileira da Indústria do Café (Abic), Ricardo Silveira, durante evento que destacou produtores e indústrias participantes de um concurso dos melhores cafés do Brasil.

Em seguida, Silveira emendou dizendo que não acredita que o consumo de café da temporada atual atinja os 4,8 por cento registrados no último ano, o maior ritmo de crescimento visto desde 2006.

Ainda que tenha ressaltado que o café é um produto consumido amplamente pelo brasileiro, ele lembrou que a economia, que não dá sinais animadores de crescimento, tem alguma participação nos resultados do setor.

De outro lado, Silveira destacou que a aposta das indústrias em cafés de qualidade, um segmento que cresce acima de dois dígitos no país, é um fator a ser levado em consideração para o consumo nacional, ainda que o produto gourmet seja a uma parcela menor do mercado.

O repasse de parte da queda dos preços pagos aos produtores para as gôndolas dos supermercados, que pode ocorrer, segundo Silveira, seria um fator de estímulo ao consumo, diante de expectativas de um nova grande safra de café no Brasil, após uma colheita recorde em 2018.

“Cai para o produtor, o preço da gôndola também cai. Evidentemente que vai cair menos, não tanto quanto para o produtor”, admitiu ele.

Os preços no mercado global estão oscilando perto de mínimas de 13 anos na Bolsa de Nova York, afetando produtores em todo o mundo. No Brasil, o câmbio firme tem compensado parte dessa queda, ainda que as cotações ao final de março tenham ficado perto de mínimas em mais de cinco anos, no caso do café arábica, segundo levantamento do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

A queda nas cotações do produto poderia limitar investimentos nas lavouras, algo que impactaria a safra futura, não em 2020 (ano de alta produtividade do arábica), mas em 2021 (a de baixa), segundo avaliações do mercado.

SAFRA BOA

O presidente da Abic disse que a safra deste ano de café do Brasil, maior produtor e exportador mundial da commodity, com colheita já começando em algumas áreas isoladas, especialmente da variedade robusta, tende a ser boa, com qualidade semelhante à do ciclo anterior.

Ele comentou que a Abic trabalha com números oficiais, que apontam para a maior safra em um ano de baixa do arábica da história no Brasil, de cerca de 54 milhões de sacas de 60 kg.

“Não acredito em impacto da seca de janeiro. As chuvas de fevereiro ajudaram a recuperar”, afirmou o dirigente, lembrando que aquelas áreas com mais investimentos, especialmente fertilizantes, saíram-se melhor da adversidade climática.

Silveira, também um cafeicultor na região do Cerrado mineiro, onde cerca de um terço do café é irrigado, disse que o Brasil tende a passar com mais tranquilidade pelo período de baixos preços globais, na comparação com outros países, pois sua cafeicultura é mais produtiva.

De qualquer forma, uma redução de investimentos no campo não é algo que não pode ser ignorado pela indústria. “Quando um elo da cadeia está sofrendo, os outros não vão conseguir se sair bem.”

Aqueles produtores que investem em cafés especiais, contudo, conseguem prêmios. O cafeicultor Joel Marques de Oliveira, campeão do concurso da Abic em parceria com Paulo Azevedo, que cultivam em Ibicoara, na Bahia, conseguiram vender seu melhor produto na temporada passada com alta de 50 por cento ante o valor do mercado.

“Neste ano, esperamos um prêmio ainda maior, devido à premiação”, disse Azevedo. Ele e a família de Oliveira, responsável pela colheita e pelo pós-colheita dos grãos premiados, cultivam 15 hectares de café em uma altitude na Chapada Diamantina, a 1.110 metros, fator que também ajuda nos atributos do produto.

Para o corretor e classificador de café da Bahia José Carlos Novaes, também presente do evento da Abic, cafés de concurso são nichos, infelizmente, o que implica dizer que o setor está sofrendo com os preços atuais.

*Notícias Agrícolas

OFERECIMENTO

Curta a página do Conexão Três Pontas no facebook

www.facebook.com/conexaotrespontas

12729255_119502638436882_132470154276352212_n

Roger Campos

Jornalista

MTB 09816

#doadorsemfronteiras

Seja Doador de Médicos sem Fronteiras

0800 941 0808

Sobre o autor

Reply

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm