Começou hoje a Vacinação Antirrábica em Três Pontas; Veja os locais e horários

A Prefeitura Municipal de Três Pontas informou que começou hoje, 19 de setembro, a Campanha de Vacinação Antirrábica no município. Veja o cronograma e leve seu “pet” para receber a dose da vacina: CRONOGRAMA Dia 19 de Setembro Zona Urbana – Das 9h às 15h / Zona Rural  – Das 7h às 14h – Praça do Cruzeiro (Bairro Padre Victor); – E. M. João B. da Silva; – Quadra (Bairro Santa Edwiges). Dia 20 de Setembro Zona Urbana – Das 9h às 15h / Zona Rural – Das 7h às 14h – Praça Ana Rita (Bairro Peret); – Laticínios Cocatrel;

FESTA DE 115 ANOS DE MORTE DO BEATO PADRE VICTOR ACONTECE EM FORMATO ONLINE

Evento chega a receber cerca de 60 mil turistas por ano, mas teve que se adaptar por conta da pandemia de coronavírus. As celebrações do aniversário de morte de 115 anos do beato Padre Victor, em Três Pontas (MG), começaram no dia 14 de setembro. O evento segue até 23 de setembro e ganhou uma versão online, com celebrações presenciais apenas para moradores de Três Pontas e transmissão pela internet para os demais fiéis. Todo ano, a festa recebe cerca de 60 mil turistas por ano e agora teve que ser adaptada por conta da pandemia do coronavírus. Com isso,

Testes da vacina BCG contra Covid começam em outubro no Brasil

A Fiocruz começa agora em outubro os testes com a vacina BCG para verificar se a vacina já usada para prevenir tuberculose poderá proteger contra a Covid-19. Os primeiros testes serão feitos em 3 mil profissionais de saúde nos estados do Mato Grosso Sul e do Rio de Janeiro, em parceria com o Instituto de Pesquisa Infantil Murdoch, da Austrália. O estudo será financiado pela Fundação Bill e Melinda Gates. “Todos os voluntários passarão por exames para verificar se há ou não a presença do vírus no organismo. As pessoas aprovadas para o estudo receberão a cepa da BCG dinamarquesa.

Minas terá prioridade na compra de vacina da Covaxx

Minas vai investir cerca de R$ 30 milhões para o desenvolvimento de estudo clínico para validar a vacina UB-1612 elaborada pela Covaxx, uma unidade da United Biomedical, empresa internacional com unidades nos EUA, China e Taiwan.  A vacina terá estudos clínicos no Brasil conduzidos pelo laboratório Diagnósticos da América (Dasa). A previsão é que o protocolo de testes seja submetido à Anvisa em dezembro. A Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) divulgou nesta segunda-feira (14) que está mobilizando recursos para o desenvolvimento da vacina. Além da federação, a Dasa, o grupo de saúde Mafra, a MRV, a Localiza Hertz e

Ipea: Inflação dos mais pobres sobe com alimentos e a dos mais ricos cai

Enquanto a taxa de inflação das famílias mais pobres apontou alta de 0,38% em agosto, a faixa de renda mais alta registrou uma deflação de 0,1% A inflação dos alimentos e a deflação dos serviços, em meio à recessão provocada pela pandemia de covid-19, levaram o Indicador Ipea de Inflação por Faixa de Renda de agosto a mostrar uma pressão inflacionária maior para as famílias mais pobres. Em agosto, enquanto a taxa de inflação das famílias mais pobres apontou alta de 0,38%, a faixa de renda mais alta registrou uma deflação de 0,1%, Ipea (informou o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) nesta segunda-feira

COVID-19 ‘do futuro’ deverá ser sazonal como outros vírus respiratórios, sugerem pesquisadores

Artigo publicado nesta terça-feira (15/9) indica que, após imunidade coletiva ser atingida, Sars-CoV-2 poderá ser mais problemática em determinadas épocas do ano Já conhecemos diversos vírus que causam mais problemas em determinadas estações do ano, como o da influenza e o vírus sincicial respiratório (RSV) no inverno ou o da parainfluenza em setembro para o Hemisfério Sul. Segundo um artigo publicado nesta terça-feira (15/9) no periódico Frontiers in Public Health, tudo indica que, no futuro, o novo coronavírus também se tornará uma doença respiratória sazonal, possivelmente trazendo mais problemas no inverno — mas isto apenas depois que a imunidade coletiva para a nova doença seja atingida por

ARMA DE FOGO É APREENDIDA E AUTOR PRESO EM TRÊS PONTAS

Nesta sexta-feira (11) às 18hs, a Polícia Militar, após receber informação de que o autor de 24 anos estaria utilizando sua borracharia em Três Pontas para guardar armas de fogo que seriam vendidas ilegalmente, inclusive nesta data seria vendido um revólver, se deslocou até o local e procedeu a abordagem ao autor em via pública. Ele confirmou que teria 01 revólver calibre .38 guardado numa caixa d’água dentro da borracharia, que acabou sendo localizado, com numeração suprimida e 05 munições intactas do mesmo calibre, que foram recolhidos. Ele negou que estivesse vendendo ou emprestando armas de fogo para que fossem

Com estoque de sangue baixo, Hemominas convoca doadores

Entre todos os transtornos causados ao sistema de saúde desde a chegada do novo coronavírus ao Brasil, está o desaparecimento de doadores aos bancos de sangue, entre os quais está o Hemominas. Por isso, a fundação, cuja sede fica em Belo Horizonte, convoca, mais uma vez, que a população mineira compareça para realizar doação, uma vez que os estoques encontram-se, em média, 50% abaixo do ideal. Viviane Guerra, gerente de Captação e Cadastro de Doadores da Hemominas, destaca que apenas a quantidade do tipo sanguíneo AB está em melhor situação. Ela lamenta, ainda, que a diminuição no número de doadores

Três Pontas registra 64 novos casos de covid-19 em duas semanas; São 60 curados no mesmo período

LEVANTAMENTO FOI FEITO NOS 14 PRIMEIROS DIAS DE SETEMBRO. A terceira semana do mês de setembro chega com mais uma edição do Boletim Epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde da Prefeitura Municipal de Três Pontas. O total de casos positivos chegou a 362 e o curados saltou para 312. Do último boletim, divulgado na sexta-feira (11) para hoje, houve um acréscimo de 10 casos. O número de internações na Santa Casa de Misericórdia do Hospital São Francisco de Assis, que no dia 01º de setembro registrava 3 confirmações e outras 3 suspeitas, totalizando 6, agora tem 3 confirmados e 5

Dengue: técnica testada na Indonésia reduz casos em 77%

Cientistas da Universidade da Califórnia estão testando na Indonésia uma técnica capaz de reduzir em 77% a incidência de dengue. A Fiocruz fez o mesmo em 2017 no Rio de Janeiro. A técnica infecta mosquitos com bactérias do gênero Wolbachia, que impedem a transmissão do vírus da dengue pelo Aedes aegypti. “Este é o resultado que esperávamos. Temos evidências de que nosso método Wolbachia é seguro, sustentável e reduz a incidência de dengue”, ressaltou o diretor do World Mosquito Program, Scott O’Neill, da Universidade de Monash, na Austrália. O método foi testado durante 27 meses na cidade de Yogyakarta, Indonésia,

SETEMBRO AMARELO: Pai se reinventa aos 54, vende brigadeiro e sai da depressão

Cansado de ganhar pouco, de trabalhar para os outros e farto de uma depressão que não queria ir embora, um brasileiro decidiu se reinventar.José Humberto Amaral, largou tudo, investiu no sonho dele e agora virou o Beto Brigadeiro. Natural de Ouricuri, em Pernambuco, o pai de família de 54 anos, sem curso superior, começou a fazer os doces em casa e vender pelas ruas de Petrolina e Juazeiro. Divorciado e pai de uma filha, Beto disse ao SóNotíciaBoa que no início a família achou que ele “estava ficando louco” por ter abandonado o emprego com carteira assinada. Mas o que

BOA NOTÍCIA: Pacientes graves de covid-19 melhoram com remédio contra artrite, diz estudo

Um medicamento para artrite reumatóide pode ajudar a melhorar as condições de pacientes graves de Covid-19, internados com problemas respiratórios. Atenção: o remédio não deve ser usado para prevenção e não representa cura para a doença. O Tocilizumab, vendido sob a marca Actemra, é um medicamento com propriedades antiinflamatórias que os cientistas acreditam poder controlar a reação exagerada do sistema imunológico ao vírus. O remédio tirou pacientes graves da ventilação. No estudo, publicado na revista científica Medical Xpress, a equipe de pesquisadores da Universidade de Osaka, no Japão, analisou citocinas em 91 pacientes com diagnóstico de SRC – Síndrome de Liberação de Citocina.

‘Brasil não será um epicentro, e sim um exemplo’, afirma Nise Yamaguchi

A médica oncologista e imunologista, Nise Yamaguchi, cotada para assumir a pasta da saúde, defende  uso da hidroxicloroquina em casos leves de coronavírus. Ela falou sobre o protocolo de adoção da substância, apresentado pelo presidente Jair Bolsonaro, que levou o ex-ministro Nelson Teich a pedir demissão do cargo.

Yamaguchi atualmente assessora o comitê de crise do governo contra o coronavírus. E no mesmo dia em que o ex-ministro Nelson Teich se reuniu com Bolsonaro para comunicar sua saída, a médica também tinha uma reunião agendada com o presidente. O encontro se deu em um almoço, após Teich ter pedido para deixar o cargo. “Até então eu não sabia que o ex-ministro tinha pedido a demissão, apesar de tê-lo encontrado rapidamente na ante sala”, afirma Nise.

Sobre a curta gestão, de penas 29 dias de Teich, ela diz que o ex-ministro deixou como herança para o seu substituto no Ministério da Saúde a sugestão de um modelo de plano de gestão. E comentou outros pontos positivos de seu período: “Me parece que ele trabalhou bastante com o General Pazuello na organização, na detecção da transparência das compras e dos gastos. Existe a Advocacia Geral da União, e o Tribunal de Compras da União está dentro do Ministério da Saúde. Isso é absolutamente necessário num momento de tantas epidemias. Até epidemia de outros problemas que a gente não deveria ter no momento, que são sociais, que são as formas como as pessoas lidam com as oportunidades de negócios. Eu acho que essa é uma grande herança desse momento tão dramático que a gente vive em que a moral e a ética são essenciais”, diz.

Ela também defendeu Nelson Teich em sua fala crítica sobre a sensação do Brasil estar navegando às cegas, dizendo que na interpretação dela, ele se referia à baixa taxa de testagem. “Eu entendi que faltavam testes para dizer quanto da população já havia sido contaminada. Não que ele não sabia o que fazer”. E afirmou que o ex-ministro estava começando a pensar em estruturar centros de diagnósticos mais precoces, algo que ela também defende.

“O que eu sinto nesse momento é que essa questão da Covid-19 ficou central não só no Ministério da Saúde, mas na interligação com a Casa Civil, com o Ministério da Infraestrutura, da Economia, da Ciência e Tecnologia, dos Direitos Humanos. Não é uma coisa que possa ser abordada de forma isolada. Tem que trabalhar com o Congresso Nacional (…) Eu acredito que essa é a essência de toda uma logística relacionada à forma como a Covid-19 deva ser dinamizada e enfrentada”, afirma.

Sobre a elaboração do novo protocolo do governo, defendido por Bolsonaro, que visa aumentar a utilização da hidroxicloroquina, Nise Yamaguchi diz não estar envolvida. “Não estou ajudando o novo protocolo, mesmo porque eu não fui chamada para esta posição, continuo atuando como médica que sou, com a capilaridade que tenho com todas as sociedades e conselhos federais e estaduais, e como brasileira que sou. O que tenho feito de apoio é porque realmente me dói ver esta situação. (…) Acredito que no momento a gente precisa oferecer um tratamento que salva vidas e muda o curso da doença e da pandemia”, diz se referindo ao uso da hidroxicloroquina.

Um levantamento do Conselho Federal de Farmácia mostrou que a venda de hidroxicloroquina aumentou 67% no primeiro trimestre de 2020, e cerca de 400 mil remédios foram vendidos no período. A Anvisa precisou rever as normas, e agora, para comprar remédios a base de cloroquina na farmácia, é preciso de receita médica e o número de caixas está restrito em cinco por pessoa.

Nise Yamaguchi diz que o medicamento está faltando não apenas nas farmácias, como também no SUS. “Nós precisamos disponibilizar para a população. Isso é fundamental.”, diz. Yamaguchi ressalta a importância da cloroquina chegar para todos e ser bem distribuída a todas as regiões. Sobre isso, ela reforça que o general Eduardo Pazuello, ministro interino da Saúde, é especialista na área de logística. “Me parece que ele está disponibilizando algum decreto nesta direção, mas a produção ainda não está resolvida”, afirma.

A médica chegou a afirmar que se uma mudança de postura na forma como estão enfrentando a doença no Brasil for tomada, o Brasil não será um epicentro, e sim um exemplo. “Eu tenho a certeza que estas normas podem ser incorporadas rapidamente a um modelo de atuação que seja ágil, concreto e eficiente”.

Fonte CNN Brasil

Curta a página do Conexão Três Pontas no facebook

www.facebook.com/conexaotrespontas

12729255_119502638436882_132470154276352212_n

Roger Campos

Jornalista

MTB 09816

#doadorsemfronteiras

Seja Doador de Médicos sem Fronteiras

0800 941 0808

OFERECIMENTO

Sobre o autor

Reply

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm