PREFEITURA SE MANIFESTA SOBRE RUMOR DE VOLTA DAS AULAS PRESENCIAIS EM TRÊS PONTAS

“ATÉ QUE TODOS TENHAM SUA SEGURANÇA GARANTIDA AS AULAS PRESENCIAIS NÃO VOLTARÃO!” Nesta quarta-feira, 23 de setembro de 2020, o Governo do Estado de Minas Gerais divulgou na imprensa e posteriormente por meio da Deliberação do Comitê Extraordinário Covid-19 nº 89/2020, que os municípios das macrorregiões em Onda Verde do Plano Minas Consciente poderão reabrir suas escolas a partir de 5 de outubro de 2020, adotando “protocolos específicos”. Imediatamente a Prefeitura Municipal de Três Pontas, através da Secretaria Municipal, de Educação se pronunciou em nota. Acompanhe: “Sobre a referida notícia que envolve toda a rede de ensino municipal e que

MAIS UM: ACIDENTES CONTINUAM ACONTECENDO NO TREVO PADRE VICTOR EM TRÊS PONTAS

O CASO MAIS RECENTE FOI NA MANHÃ DESTA QUINTA-FEIRA (24) ENVOLVENDO UMA CARRETA CARREGADA COM CIMENTO. Um novo acidente de trânsito foi registrado no fim da manhã desta quinta-feira (24) no Trevo Padre Victor, entrada para Três Pontas. Novamente um motorista de caminhão perdeu o controle de direção provocando um tombamento. Nossa reportagem esteve no local e acompanhou os trabalhos, coordenados inicialmente pela Polícia Militar de Três Pontas – que isolou o trecho – até a chegada da Polícia Rodoviária Estadual. Felizmente os perdas foram apenas materiais. O único ocupante da carreta Scania sofreu ferimentos leves e não precisou de

Cocatrel ultrapassa a marca recorde de 2 milhões de sacas recebidas 

Cooperativa atribui resultado à profissionalização do produtor aliada a fatores como competência dos funcionários, investimentos assertivos e prestação de serviços de qualidade ao cooperado. 2 milhões de sacas recebidas, esse é o relevante número alcançado, até o momento, pela Cooperativa dos Cafeicultores da Zona de Três Pontas (Cocatrel), na safra ainda em andamento. Um resultado que celebra um ano de muito trabalho, dedicação dos funcionários e que reforça o propósito da cooperativa de ser base, estar perto e de ser totalmente segura para o negócio do cooperado. “Uma meta que envolve cada um dos setores da cooperativa, que trabalharam muito

ESPECIAL PADRE VICTOR: Missa de Beatificação de Padre Victor reuniu 25 mil fiéis em Três Pontas. Relembre!

Três Pontas, com cerca de 57 mil habitantes, se preparou para receber milhares de romeiros e devotos de Padre Victor, muito venerado na região. A cerimônia foi realizada no aeroporto municipal, às 16 horas de um sábado inesquecível, dia 14 de novembro de 2015. A cidade está localizada a 291 quilômetros de Belo Horizonte e a 344 quilômetros de São Paulo, com acesso pela Rodovia Fernão Dias no trevo de Varginha. Mais de 25 mil fiéis acompanharam a Santa Missa, na qual o Padre Francisco de Paula Victor foi beatificado. Foram 22 anos de espera e mais de 100 anos

ESPECIAL PADRE VICTOR: relembre o milagre comprovado e atribuído à Padre Victor que efetivou sua Beatificação em 2015

O Papa Francisco reconheceu em junho de 2015 um milagre atribuído à intercessão do Padre Victor – o caso de uma gravidez considerada impossível pelos médicos de Maria Isabel de Figueiredo, que tinha retirado uma trompa após uma gravidez tubária e estava com a outra obstruída. Depois de rezar uma novena a Padre Victor, a mulher engravidou e deu à luz uma menina, Sofia. “Os médicos disseram que eu só engravidaria se fizesse a fertilização in vitro ou se ocorresse um milagre. Decidi esperar por um milagre e deu certo”, disse Maria Isabel. Professora da rede municipal de ensino e

ESPECIAL PADRE VICTOR: JOVEM ESCRAVO QUE MUDOU A PRÓPRIA HISTÓRIA

Francisco de Paula Victor (12 de abril de 1827 – 23 de setembro de 1905) nasceu escravo em Campanha (MG) e, contra todos os preconceitos da época, conseguiu realizar o sonho de ser padre. Padre Victor foi batizado, em 20 de abril do mesmo ano, pelo padre Antônio Manoel Teixeira. Era filho da escrava Lourença Maria de Jesus. Sua madrinha de Batismo foi a senhora Marianna Bárbara Ferreira. Pregou, pelo exemplo, a fé, a esperança, a justiça, a obediência e sobretudo, a caridade. Amava a Deus na pessoa do seu semelhante, de modo especial nos mais pobres. Os paroquianos, em

TEMPO DA VIDA por JUAREZ ALVARENGA

Contemplar o tempo é elevar a si mesmo. Sua sabedoria contida é como uma biblioteca, com exemplares a nossa disposição. É no tempo que está nosso estigma e é com ele que construímos nossa história. A obediência ao tempo da vida chega a nos escravizar, mas é com ela que libertamos das senzalas promiscuas, como os pássaros da gaiola, a procura de conquistas inteligentes. Em toda história humana há cicatrizes que insistem em perpetuar no tempo, porém com o seu decorrer vai deteriorando lentamente. Brincar com o tempo é como a noite estrelada que brinca com o dia solar, disputando

PESADELOS E SONHOS por Nilson Lattari

E então acordamos suando frio, com aquela sensação de que ainda estamos voltando à realidade, lembrando de algo que aconteceu mas não está mais ali. Pesadelos têm vida curta e nos assustam, deixam um pressentimento, uma sensação de aviso, uma premonição. Sonhos maravilhosos também, na mesma medida nos encantam, nos embalam, e a sensação de que ele poderia ser realidade é um desejo que fica perdurando ao longo do dia. Assim como nos sonhos não podemos continuar vivendo, nos pesadelos a nossa presença não é desejada. O mundo real e o mundo irreal são assim, construídos de pesadelos e sonhos.

LUTO: TRÊS PONTAS REGISTRA A SÉTIMA MORTE POR COVID-19

Idoso de 88 anos tinha comorbidades. Ele é o primeiro homem que falece por conta do coronavírus em Três Pontas; Outros seis óbitos envolveram mulheres. A Prefeitura Municipal de Três Pontas divulgou em sua página oficial o Boletim Epidemiológico desta segunda-feira (21) trazendo não apenas o aumento no número de contaminados e de curados, mas, infelizmente, também mais uma morte. Com o óbito de hoje o total é de sete vítimas fatais do coronavírus na cidade. O idoso de 88 anos de idade estava internado no Hospital São Francisco de Assis e sofria de hipertensão arterial e doença no coração.

Prefeitura abre inscrições para concurso com salários de quase R$ 4 mil em Nazareno

As inscrições abrem nesta segunda-feira (21) e vão até o dia 20 de outubro. A Prefeitura de Nazareno (MG) está com inscrições abertas para um concurso municipal com 13 vagas para 12 cargos. Os níveis de escolaridade vão de ensino médio incompleto até ensino superior completo. Os salários são de pouco mais de R$1 mil até quase R$ 4 mil. As oportunidades são para cargos como agente de administração, auxiliar de obras e serviços urbanos, auxiliar de serviços gerais, controlador interno, engenheiro civil, médico plantonista, motorista, pedreiro, pintor/letreiro, operador de máquinas pesadas, terapeuta ocupacional e veterinário. As provas serão realizadas

HISTÓRIAS DE VIDA: “Sá Nenê” completa 100 anos e é Homenageada pelo Conexão Três Pontas

Uma lenda, uma mulher incrível, cuja vida é pautada no amor e na fé. Centenária é muito querida na cidade de Três Pontas. O quadro Histórias de Vida, criado pelo portal Conexão Três Pontas, tem o objetivo de homenagear, em vida, pessoas de todas as classes sociais, profissões, funções ou perfis, que tenham se destacado por trabalhos relevantes ou simples, por exemplos deixados ao longo dos anos, por um legado de amizades e respeito. E hoje estamos, merecidamente, homenageando, contando um pouco da história da querida “Sá Nenê” que está celebrando 100 ANOS DE VIDA! Maria Ramos de Jesus Moreira, conhecida como

SUA CONTA DE LUZ VEIO MUITO ALTA? SAIBA COMO CHECAR O SEU CONSUMO – Gabriel Ferreira

E entenda como reclamar do valor Com a pandemia, você teve que ficar em casa como forma de evitar de ser contaminado (a) e/ou contaminar outras pessoas. Sem poder ver seus familiares, amigos e o (a) crush, como você passou seu tempo? Trabalhando em home office, navegando pela internet vendo diversos memes e vídeos, assistindo filmes e séries, zerando muitos jogos com seu videogame, etc. E com certeza você fez tudo isso durante o dia e a noite, sem parar praticamente. Passado alguns meses, você recebeu a sua última conta de luz e para sua surpresa: “A minha conta veio muito

E se o Brasil apoiar os EUA na guerra? Saiba quando os reservistas vão à luta

Todo homem acima de 18 anos pode ser chamado para servir em tempos de guerra, mas a convocação de civis é pouco provável nos dias de hoje; mesmo não sendo reservista, mulher também pode ser convocada.

A escalada de violência entre Estados Unidos e Irã causou tensão em todos os cantos do mundo, especialmente pelo temor de que o conflito atinja proporções maiores. No Brasil, quando correu a notícia da morte do general Qassem Soleimani durante um ataque norte-americano no Iraque, usuários das redes sociais não demoraram a especular sobre uma Terceira Guerra Mundial , ainda que, no caso de muitos, em tom de brincadeira.

Os sinais de apoio aos Estados Unidos emitidos pelo presidente Jair Bolsonaro estão entre as causas dessa apreensão, misturada a doses de humor, que atingiu muitos brasileiros, principalmente os homens. Isso porque o serviço militar é obrigatório no país e grande parte deles, na condição de reservista, está à disposição para engrossar o contingente em momentos de urgência.

E se, de fato, Bolsonaro decidisse declarar guerra ao lado dos norte-americanos? Um cidadão comum teria que largar todas as suas obrigações para imediatamente atender ao chamado da pátria ou existe algum jeito de escapar da farda?

Todo reservista pode ser convocado

Segundo a Lei do Serviço Militar, desenvolvida durante a administração de Getúlio Vargas e em vigor desde 1939, todo brasileiro maior de 18 anos – com idade limite que seria determinada pelo governo de acordo com as circunstâncias – pode ser convocado para o combate, assim que declarado o chamado “ estado de guerra ”. Não é certo, entretanto, que os reservistas sejam chamados de imediato. O mais provável, aliás, é que eles sequer sejam acionados, ainda mais levando em conta as dinâmicas das batalhas do mundo moderno.

Como é o processo para o Brasil entrar em estado de guerra?

O estado de guerra modifica todo o funcionamento de um país e pressupõe regras diferentes das vigentes em tempos de paz. Antes de tudo, o presidente da República precisa declarar a guerra, sob a aprovação do Congresso Nacional, conforme o determinado pelo artigo 84 da Constituição. A partir daí, entra em funcionamento o Sistema de Mobilização Nacional , uma espécie de gabinete de crise, formado por ministérios, para determinar medidas emergenciais em todos os campos da sociedade.

“O Sistema de Mobilização Nacional está regrado por uma lei de 2007 e um decreto de 2008, ambos do governo Lula. É basicamente uma união de vários ministérios capitaneados pela Presidência da República: Agricultura, Fazenda, Defesa, etc. Isso afeta não só a convocação do eventual contingente para se lutar, como também muda a lógica econômica do país, porque ela passa a funcionar em economia de guerra, com toda a indústria mobilizada”, explica Fernando Fabiani Capano, presidente da Comissão de Direito Militar da OAB-SP.

Em que situação o reservista pode ser convocado?

Diante do hipotético cenário de guerra, os critérios para convocação de reservistas seriam definidos pelos integrantes do Sistema de Mobilização Nacional, com a Lei do Serviço Militar como referência. O próprio texto de 1939 deixa essa questão em aberto, determinando apenas uma escala de ordem de convocação:

1. Primeiro serão chamados os profissionais que fazem parte do sistema militar, sejam eles integrantes das Forças Armadas (Marinha, Exército e Aeronáutica) ou das forças auxiliares, como a Polícia Militar, por exemplo.

2. Depois, se necessário, o governo convocará também reservistas com formação militar, aqueles que participaram do Tiro de Guerra e tiveram treinamento básico por pelo menos seis meses.

3. Em último caso, seria feita a convocação de reservistas sem treinamento militar. Esses são os civis que receberam a carteira de reservista e foram dispensados. Cidadãos de municípios não tributários, por exemplo, costumam ser liberados, assim como homens residentes em cidades com excesso de contingente.

Já a faixa etária, em todos os casos citados, seria de algo entre 21 e 45 anos.

Em tempos de guerra, quem decide sobre você é a nação

Em tempos de paz, um cidadão pode apelar para a objeção de consciência, direito constitucional que garante que toda pessoa não seja obrigada a agir contra a própria consciência e contra princípios religiosos. Nesses casos, os objetores costumar ser redirecionados a serviços não relacionados ao combate, como ações humanitárias.

Normalmente, também é possível conseguir a dispensa alegando ser o único responsável pelo sustento da família. Com o país em guerra, no entanto, essas regras mudariam, também de acordo com as decisões que seriam tomadas pelo Sistema de Mobilização Nacional.

“A lógica se inverte. Em tempos de paz você leva em consideração o desejo do indivíduo versus o desejo do poder público. Em tempos de guerra, a preponderância passa a ser da nação e não do indivíduo. Nunca tivemos uma possibilidade dessas nas últimas seis sete décadas. Eu não sei se nós teríamos possibilidade de alegar objeção de consciência em tempos de guerra”, pondera Capano.

“Muito provavelmente, haveria um regramento, partindo desse gabinete de gestão da guerra, em que eles colocariam quais os critérios para convocação e eventual dispensa. Esse critério parte do gabinete da guerra e não do indivíduo.”, completa.

Mulher também pode ser convocada

Na época do desenvolvimento da Lei do Serviço Militar, em 1939, mulheres sequer podiam servir as Forças Armadas voluntariamente, o que  é permitido hoje em dia. Já o serviço obrigatório jamais valeu para pessoas do sexo feminino. Ainda assim, em caso de guerra, mulheres civis poderiam ser chamadas para cumprir outros tipos de função.

Haveria um regramento novo que substituiria esse regramento de 39. Pelo regramento de 39 elas seriam convocadas pelo serviço militar impróprio, que são atividades de apoio dentro da indústria ou do sistema médico. Áreas do profissional de saúde, aliás, teriam com todo certeza um regramento distinto”, explica Capano.

Reservista convocado vai à guerra ou à prisão

Dentro do estado de guerra, o Código Penal Militar passa a valer para civis. Alguns crimes cometidos neste contexto, inclusive, podem ser punidos com pena de morte por fuzilamento, segundo o próprio código e o inciso 47 da constituição. A punição seria avaliada em casos de traição, covardia, incitar a desobediência contra a hierarquia militar, desertar o posto na frente do inimigo, entre outros.

Recusar-se a atender à convocação para participar da guerra não entra na lista da pena de morte. O castigo, nesse caso, seria passar um período na prisão, conforme o explicado por Capano.

“Não seria uma insubordinação, seria não atender a convocação. Todos esses crimes, essas condutas, são capitanias do código penal militar. Ele vigoraria em detrimento do próprio código penal, em que não existe essa figura de crime militar. Nesse contexto, os convocados que resistirem podem ser punidos com o cárcere”, explicou o advogado.

Qual chance de reservistas serem convocados para uma guerra?

Apesar da Lei do Serviço Militar deixar claro que os reservistas estão sujeitos ao chamado para defender o país em tempos de guerra , a possibilidade de que isso seja necessário é baixa. Segundo Capano, o modus operandi das batalhas dos tempos modernos não exige tantos homens quanto exigia antigamente, de maneira que o mais sensato é apostar que, no caso de uma guerra, o contingente do sistema militar bastaria.

“Em termos de Segunda Guerra Mundial, por incrível que pareça, meio milhões de pessoas não era nada. Só na Alemanha, tivemos divisões que tinha mais de um milhão. Hoje em dia, não se parte de pressuposto de guerra se baseando em número de pessoas à disposição. Você não precisa de pessoas em campo aberto para conquistar território, basta você contratar hackers, sabotar todo o sistema do inimigo. Então, você manda uma tropa de elite para tomar pontos centrais e o resto você joga com drones, como aconteceu agora na história do Irã com os Estados Unidos. Não tiveram que disponibilizar sequer um piloto de avião”, avalia Capano.

“Hoje em dia, eu não acredito, sinceramente, que exista menor possibilidade de que a gente tenha uma convocação gigantesca que ultrapassasse o número de pessoas que já estão no sistema militar. Não é porque não há essa possibilidade, porque até há. A questão é que não se lutam mais guerras desse tipo”, completa.

Um levantamento feito pelo site especializado Global Fire Power coloca o Brasil como a 13ª maior força militar do mundo, até porque a pesquisa leva em conta o material humano disponível, inclusive os reservistas. Esse total de pessoas que podem ser utilizadas em uma guerra é de 1.674.500. Entre eles, 1.340.000 são reservistas e 334.500 são militares na ativa.

Fonte: Último Segundo – iG 

 

Curta a página do Conexão Três Pontas no facebook

www.facebook.com/conexaotrespontas

12729255_119502638436882_132470154276352212_n

Roger Campos

Jornalista

MTB 09816

#doadorsemfronteiras

Seja Doador de Médicos sem Fronteiras

0800 941 0808

OFERECIMENTO

 

Sobre o autor

Reply

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm