PREFEITURA DEFINE NOVAS REGRAS DE FUNCIONAMENTO JUNTO AOS DONOS DE BARES DA CIDADE

NORMAS VISAM CONTER AVANÇO DO CORONAVÍRUS EM TRÊS PONTAS E AÇÕES DE VANDALISMO DURANTE A MADRUGADA. A Prefeitura Municipal de Três Pontas, através da Secretaria Municipal de Saúde e o setor de Vigilância Epidemiológica, realizou na tarde desta segunda-feira (30), na sede da Associação Comercial e Agroindustrial de Três Pontas, uma importante reunião com diversos comerciantes do setor de bares e restaurantes. O objetivo do encontro foi definir novas diretrizes de combate a disseminação do coronavírus no Município bem como tentar frear as ações de vandalismo contra o patrimônio público, como as que foram vistas recentemente. Desde o último dia

Covid-19: Secretaria de Saúde confirma 17ª morte em Três Pontas

Município tem hoje 69 pessoas com coronavírus. Total de casos é de 936; Já são 850 curados! A Prefeitura Municipal de Três Pontas divulgou em sua página oficial o Boletim Epidemiológico desta segunda-feira (30) trazendo não apenas o aumento no número de contaminados (936), mas também o aumento no número de curados, que chegou a 850. O total de óbitos subiu para 17. Ao todo, desde a confirmação do primeiro caso de coronavírus em Três Pontas, que ocorreu no dia 17 de abril, a cidade já contabiliza 936 pessoas contaminadas pela covid-19. Desse total, 850 já se recuperaram e, infelizmente,

Como será o Clima no Brasil em dezembro de 2020? Fique por dentro!

“A chuva mais frequente e volumosa deve acontecer no Sul de Minas…” O mês de novembro termina com muita instabilidade concentrada sobre a Região Sul. Como será o clima no Brasil em dezembro de 2020? Tecnicamente o mês de dezembro época de muita chuva por quase todo o país. Na climatologia, dezembro é o primeiro ou o segundo mês mais chuvoso na escala anual nos estados do Centro-Oeste e do Sudeste do Brasil. Também é época de chuva volumosa em áreas como Tocantins, o sul do Maranhão, o sul do Piauí e pelo interior da Bahia. A Região Sul, que

Acidente deixa um morto e três feridos na BR-491, em Elói Mendes, MG

Batida foi entre dois carros. Não há informações sobre as causas do acidente. Um acidente na rodovia BR-491, próximo a Elói Mendes (MG), matou uma pessoa na manhã desta segunda-feira (30). As primeiras informações são de pelo menos outros três feridos. O acidente foi entre dois carros, que bateram de frente em um trecho da rodovia. O Corpo de Bombeiros foi chamado para o socorro. Segundo os bombeiros, uma criança de 5 anos estava entre os feridos. Ela foi levada de helicóptero para atendimento em Alfenas (MG), com possível trauma abdominal. A Polícia Militar Rodoviária também seguiu para o local,

COVID-19: Macrorregião Sul, que inclui Três Pontas, regride para a onda amarela do Minas Consciente

Oito áreas permanecem na fase mais flexível do plano de retomada da economia A macrorregião de Saúde Sul – que inclui Três Pontas – está regredindo para uma fase mais restritiva do programa Minas Consciente, plano elaborado pelo Governo do Estado para garantir a retomada gradual e segura da economia nos municípios mineiros. O anúncio foi feito durante deliberação do Comitê Extraordinário Covid-19, na última quarta-feira (25/11), que constatou o aumento de 50% da incidência da covid-19 nos últimos 14 dias no estado. Já considerando os últimos sete dias, a taxa subiu 17%. Com a mudança, a macrorregião Sul passa da onda verde para amarela, que

Divulgada as novas datas de renovação da CNH vencida durante a pandemia

Os documentos vencidos após 19 de fevereiro de 2020, não tinham prazo para serem renovados, agora têm novas datas para regularização O Conselho Nacional de Trânsito (Conatran) determinou desde março, a suspensão dos prazos e processos para evitar aglomerações nos órgãos de trânsito devido a pandemia do coronavírus. Em junho, a decisão de suspensão de prazos foi mantida através da Resolução 782/20. O Contran revogou esta resolução e a partir de 01 de dezembro, os prazos voltam a contar. Dentre eles está o prazo para renovação da Carteira Nacional de Habilitação (CNH). Os novos prazos para renovação da CNH, são para

O DIREITO DOS IDOSOS NOS DIAS ATUAIS – Gabriel Ferreira

A sociedade brasileira passou por mudanças profundas com relação à expectativa de vida das pessoas. O Brasil é um País que era conhecido, no século passado, como “País de População Jovem”, porém, nos últimos anos, o aumento da expectativa de vida aumentou a população de idosos no nosso século e, principalmente, nos dias atuais. Em 2010 a população de idosos no Brasil era de 19,6 milhões, a estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) é de que, em 2030, devem ser 41,5 milhões de idosos no país. E em 2050 o número de brasileiros com 60 anos ou

UROLOGIA HOJE: AINDA DÁ TEMPO! Novembro Azul alerta para diagnóstico e tratamento do câncer durante a pandemia – DR. FERNANDO GOUVÊA

Ações on-line chamam a atenção dos homens para a saúde, já que 50 mil brasileiros deixaram de receber o diagnóstico de câncer na pandemia Neste ano em que os olhares estão voltados para a pandemia pelo novo coronavírus, muitas doenças continuam existindo e afetando a vida de milhares de brasileiros, entre elas o câncer de próstata. Segundo dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), somente para 2020 são esperados 65.840 novos casos, porém podem não ser diagnosticados a tempo por conta do isolamento social. No Brasil houve uma queda de 70% das cirurgias oncológicas e uma queda de 50% a

Três Pontas tem hoje 58 pessoas com covid-19

Total de casos é de 913; Já são 840 curados! A Prefeitura Municipal de Três Pontas divulgou em sua página oficial o Boletim Epidemiológico desta sexta-feira (27) trazendo não apenas o aumento no número de contaminados (913), mas também o aumento no número de curados, que chegou a 840. O total de óbitos se mantém em 16 vítimas fatais da doença. Ao todo, desde a confirmação do primeiro caso de coronavírus em Três Pontas, que ocorreu no dia 17 de abril, a cidade já contabiliza 913 pessoas contaminadas pela covid-19. Desse total, 840 já se recuperaram e, infelizmente, 16 vítimas

Black Friday: saiba os cuidados que você deve tomar

Planejamento, pesquisa e segurança são algumas das dicas para aproveitar a data com consciência sem cair em enrascadas Uma febre no País desde 2010, a Black Friday (sexta-feira negra, em tradução livre) ocorre sempre na quarta sexta-feira de novembro para renovar os estoques para o Natal. O dia é uma tradição nos Estados Unidos, no qual se realiza grandes promoções na sexta-feira seguinte ao feriado de Ação de Graças. Como no Brasil não se comemora a data, o comércio encontrou um grande impulsionador para o sucesso da data: o pagamento do 13º salário. Mas, para evitar enrascadas, é importante controlar a

ESTREIA: Coluna “Organize suas Finanças” por Robson Moreira

Organização financeira: por onde começar? Com a COVID19, com tantas mudanças e o ¨novo normal¨, dúvido que você não tenha parado por um período sequer e refletido sobre algum aspecto de sua vida pessoal, sejamos francos tempo não faltou, agora se até o momento não tirou um tempo para você sugiro que o faça, pois estamos passando por mudanças e nas mudanças é que surgem as oportunidades, pense nisso… Se não pensou está aqui, um tema para que você pare um pouco e pense sobre ele, pois no mundo atribulado em que estamos vivendo, a falta de uma educação sobre

BOA NOTÍCIA: Especialistas apostam em cenário favorável para café no pós-Covid

Essa não é a primeira crise econômica que o setor cafeeiro atravessa. Visto como um produto que traz alegria às pessoas, a venda se manteve durante a pandemia e as perspectivas são boas para os próximos anos. Nelson Carvalhaes, presidente do Cecafé, Bill Murray, presidente da Nacional Coffee Association e Rachel Muller, diretora de cafés Nestlé participaram do painel “Cenário de café pós-pandemia: oferta e demanda” na Semana Internacional do Café 2020 e fizeram uma análise do que esperar nos próximos anos. O café é atualmente o quarto maior produto do agronegócio brasileiro, o país caminha para conquistar 40% da fatia do mercado

OUVIDO DE DENTRO – Por Clayton Prosperi de Paula: MÚSICA DE BOLSO

Trabalhei de office-boy em um escritório de corretagem de café na minha adolescência. Meu pai tentou (em vão) me apresentar ao universo do comércio dos grãos de “ouro-verde”. Mas, não tinha jeito para aquilo e meus melhores momentos na firma, quando não tinha serviço externo a fazer, era sentar-me na recepção, onde lia o caderno de cultura do Estadão, ou as colunas de música, cinema e arte dos periódicos. Minha pequena renda tinha destino e lugar certos: A “Discoteca do Randal” ou a “Papelaria Marcelo’s”. Me perdia em horas garimpando aqueles objetos negros lustrosos, com sulcos evidentes, suas capas e contracapas. Me deleitava com as cores, os designs, os artistas, músicos e todo um universo de informações contidas naqueles objetos mágicos.

Saudosismo em doses homeopáticas. Como era mais simples a vida, mais descomplicado o mundo e o valor das coisas reais, das pessoas reais. O mundo era feito de coisas que se tocam, amigos reais, distâncias reais. E o simples ato de ir a uma loja e pegar com as mãos o invólucro dos meus anseios de descobrimento, parecia tornar a música algo de concreto, que se pega com as mãos. Chegar em casa, rasgar o plástico de proteção que envolvia, sentir o cheirinho de novo, percorrer com os olhos toda a superfície impressa de imagens, cores e informações sobre o artista que procurava. Queria saber tudo: quem cantava, quem tocava, quem regia, quem arranjava, quem compunha, quem gravava, quem mixava, enfim, todos os “quens” possíveis.

1

Quase uma cerimônia, pegar o “bolachão” pelas bordas para não riscar a parte plana dos sulcos, encaixar o buraquinho central no pino da vitrola, destravar e levantar delicadamente o bracinho de plástico, deslocar lentamente a agulha até o início da superfície na borda lateral e coloca-la para girar sobre a plataforma arredondada da vitrola. E os chiados, tão característicos, davam elegância e estilo peculiares ao som do bom e velho disco de vinil. Ainda guardo comigo a primeira coleção de discos de música clássica que ganhei de minha avó, comprada de um vendedor ambulante de enciclopédias e livros. Eram discos com encadernações ricas e cheias de conteúdo e informações sobre o compositor, sua vida e obra. De quebra ainda continha ilustrações na capa e no interior, de quadros de grandes mestres pintores que enriqueciam e instigavam ainda mais minha curiosidade. E com isso, ia se descortinando um mundo de novidades, de descobertas, de influências, de riquezas e autores, músicos que até então não conhecia e de possibilidades para a confecção do meu autorretrato musical.

Então veio a era dos cd’s (discos compactos) e confesso que de início senti certo desprezo por aquelas pequeninas caixinhas plásticas, com aqueles disquinhos prateados e frágeis. Como assim?  Aposentar minha vitrola? Compactar toda aquela informação enriquecedora dentro de um formato minúsculo e insignificante como aquele? “A pureza do som é incomparável” diziam os primeiros anúncios e ouvintes, “sem chiados ou distorções”. Demorei até me acostumar com aquilo e, por mais que tentasse , a impressão sempre era a de estar adquirindo algo incompleto, descartável mesmo. Com o tempo montei meu pequeno acervo de preciosidades. Vinis e cd’s dos mais diversos e significativos gêneros musicais. Meu tesouro pessoal inclui música erudita (ou clássica), jazz, música brasileira (vulgo “MPB” a qual ainda quero discorrer com mais calma e em momento oportuno), rock clássico, progressivo, música instrumental, vocal, enfim, aquilo que considerava e ainda considero música até hoje. Eles tomam boa parte dos espaços físicos nos armários e quartos. Riquezas para a alma e para o deleite de pequenos, mas significativos e indescritíveis momentos, na solidão de ouvinte, na curiosidade e na aventura dos sentidos.

E eis que mais uma vez a roda tecnológica girou alucinadamente seu carrossel febril, dessa vez com a era da Internet, das infinitas e virtuais possibilidades da vida digitalizada. E com ela chegaram os novos e minúsculos aparelhos de armazenamento musical: Ipods, Iphone, Mp3, Mp4, e outros vários que vemos surgir dia-a-dia nos anúncios e propagandas. Um mundo de informações e arquivos que vagam por um universo caótico e imprevisível. Soltas e desprendidas de significado, origens e tempo, vão moldando as predileções e mentes das novas gerações, como um canhão apontado para o futuro apocalíptico das relações humanas e das hiper-conexões da vida artificial, das redes sociais. Tem-se tudo e nada ao mesmo tempo. E toda a criação artística musical e a propriedade intelectual de seus autores, se mistura no x-tudo do tempo e da informação vazia. E todo o meu tesouro, bons quilos de cultura entre vinis, cd’s e livros agora cabem em um minúsculo pedacinho de plástico e metal. Ainda bem que sei e me lembro de muito do que contêm ali dentro, mas temo e me entristeço por aqueles que irão conhecer apenas fragmentos dessa história, fantasmas nos arquivos da informação pairando nas “nuvens” cibernéticas. O conhecimento que se adquiria em anos de estudo, pesquisas, audições, agora se encontra na palma da mão, e da memória instantânea com os seus tentáculos de alienação gratuita.

Até a próxima!

Clayton Prosperi de Paula

Sobre o autor

Reply

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm