Minas Gerais se prepara para imunizar 1,8 milhão de crianças contra a covid-19

Público de 5 a 11 anos de idade vai receber o imunizante pediátrico da Pfizer A Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG) reforça a necessidade de vacinar as crianças de 5 a 11 anos contra o novo coronavírus. Minas recebeu nesta sexta-feira (14/1), um lote com 110 mil doses da vacina Pfizer/Comirnaty – Pediátrica. “O Governo de Minas está preparado para vacinar o público infantil contra a covid-19. A estimativa é que as doses da Pfizer comecem a ser entregues às Unidades Regionais de Saúde e a alguns municípios ainda hoje, quando já será possível iniciar a aplicação”, explicou o secretário de

Saiba como ajudar e onde entregar doações para os atingidos pelas chuvas em Minas

Água potável, alimentos não perecíveis, material de higiene pessoal, colchões e cobertores são os itens de maior necessidade O Governo de Minas, por meio do Serviço Social Autônomo (Servas), intensifica esforços para a campanha SOS Chuvas Minas Gerais. O objetivo é receber doações destinadas à população atingida pelas fortes chuvas que castigaram os municípios do estado. A prioridade agora é arrecadar água potável, alimentos não perecíveis, material de higiene pessoal, colchões e cobertores. Uma força-tarefa envolvendo a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Social (Sedese), a Coordenadoria Estadual de Defesa Civil de Minas Gerais (Cedec) e as forças de segurança está recolhendo o material e prestando ajuda

Governador pede ao Ministério de Minas e Energia suspensão da Bandeira Vermelha na conta de luz dos mineiros

Chuvas que castigam o estado provocaram perdas para população e municípios e elevaram os níveis dos reservatórios O governador Romeu Zema enviou, na quinta-feira (13/1), ofício ao ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, solicitando a suspensão da “Bandeira Vermelha de Escassez Hídrica” nas contas de energia elétrica em Minas Gerais devido às fortes chuvas nas últimas semanas. “Quando a economia mineira ainda tentava se recuperar dos nefastos efeitos da pandemia de covid-19, agravada pela severa crise fiscal que se abate sobre as finanças estaduais, fomos atingidos pela catástrofe causada pela chuva desproporcional dos últimos dias. A solidariedade com os

BOA NOTÍCIA: Ômicron pode ser o início do fim da pandemia, afirma pneumologista da Fiocruz

Margareth Dalcomo destaca ainda que infecção simultânea de gripe e Covid era esperada, mas ainda não apresentam sinais de piora no quadro de saúde dos pacientes A variante Ômicron pode significar o começo do controle da pandemia de Covid-19, segundo a avaliação da pneumologista da Fiocruz Margareth Dalcomo. A médica afirmou que a característica das viroses respiratórias é elas se tornarem menos letais e menos capazes de causar doenças severas, como parece ser o caso da nova cepa descoberta inicialmente na África do Sul e que já circula no Brasil. “Ela está cumprindo um papel historicamente muito relacionado

ENTREVISTA: Vereador Luciano Diniz solta o verbo em balanço do trabalho do Legislativo

“Apenas criticar sem mostrar um caminho não serve de nada” disse, entre outras coisas, o Legislador. O advogado, ex-presidente da subseção local da OAB, diretor do Iprev, o instituto de previdência do município, Dr. Luciano Reis Diniz, vereador que vive sua primeira legislatura e que tem a política em seu DNA, afinal de contas é filho do ex-prefeito João Vicente Diniz, falou ao Conexão sobre o trabalho desenvolvido por ele e por seus pares na Câmara Municipal de Três Pontas até aqui e fez algumas revelações importantes. Acompanhe a entrevista: O TRABALHO NA CÂMARA “2021 foi, pelo menos para mim,

Contran restabelece prazo de 12 meses para tirar a CNH: entenda melhor

Retirada da primeira habilitação volta a ter prazo máximo de conclusão O Conselho Nacional de Trânsito (Contran) restabeleceu o prazo máximo de 12 meses para conclusão do processo para tirar a Carteira Nacional de Habilitação (CNH), contado a partir de 1º de janeiro de 2022. A decisão foi publicada no Diário Oficial da União como Deliberação Contran nº 248/21. O prazo para tirar a CNH estava suspenso por tempo indeterminado, como medida para diminuir os impactos da pandemia da covid-19 no Brasil. Pela decisão do Contran, quem tinha processo ativo até 31 de dezembro de 2020, agora terá até 31

URGENTE: Três Pontas volta a registrar mais uma morte por coronavírus e chega a 168 óbitos

Após vários meses Três Pontas volta a registrar uma nova morte por complicações da covid-19, segundo Boletim Epidemiológico da Secretaria Municipal de Saúde A Prefeitura Municipal de Três Pontas divulgou em sua página oficial o Boletim Epidemiológico desta sexta-feira (14) trazendo a confirmação de vários novos casos de coronavírus no município. O total de óbitos, após vários meses, voltou a subir com a confirmação de mais uma vítima fatal. Há uma pessoa internada na Santa Casa com a doença.  Inegavelmente os números em Três Pontas, assim como em todo Brasil, estavam melhorando por conta do avanço da vacinação, mas também pelos cuidados

Solidariedade: Santa Casa de Três Pontas realiza primeira captação múltipla de órgãos; Doador morreu em acidente de motocicleta

Família de jovem de 22 anos, apesar do momento de dor, decidiu ajudar 6 outras vidas e fez um alerta: “Pedimos aos jovens que não deixem de usar o capacete. Talvez, se estivesse usando na hora do acidente, ele estaria aqui!” Não dá pra dimensionar a dor da perda de um filho. Também não é possível mensurar a dor de pai e mãe que perdem o único filho e ainda jovem. Alessandro de Paula Vítor, de apenas 22 anos de idade, se acidentou no último sábado em Três Pontas. Ele, que gostava de praticar manobras arriscadas em uma motocicleta, não

Materiais escolares podem ficar até 30% mais caros em 2022

Saiba como economizar na hora da compra do material Daqui a poucos dias 2022 inicia e com ele todas as despesas de começo do ano. E quem tem filhos na escola tem uma conta a mais: a compra do material escolar, que vai acompanhar a inflação e a alta do dólar. Segundo a Associação Brasileira de Fabricantes e Importadores de Artigos Escolares (ABFIAE), o aumento pode chegar a 30%. “Para 2022, temos reajustes elevados em todas as categorias de materiais escolares, variando de 15% a 30%, em média”, afirmou o o presidente executivo da ABFIAE, Sidnei Bergamaschi. De acordo com entidade,

EXCLUSIVO! DR. LUIZ ROBERTO FALA SOBRE A ÔMICRON, H3N2, DENGUE E A POLÊMICA SOBRE VACINAÇÃO CONTRA O CORONAVÍRUS PARA CRIANÇAS

Numa entrevista exclusiva e bastante esclarecedora ao Conexão Três Pontas, Dr. Luiz Roberto Dias aborda pontos cruciais sobre a Covid-19 e sua variante ômicron. O especialista, responsável pelo tratamento e cura de centenas de pacientes, também fala sobre o H3N2, a Dengue e os cuidados que se deve ter com cada uma delas. ___________________________continua depois da publicidade____________________________ Sintomas, tratamentos e dicas importantes são passadas nesta reportagem. O médico cardiologista também se posiciona sobre uma questão polêmica: vacinação contra covid para crianças. “Quem tem que decidir são os pais! Não temos muitas evidências ainda”, pontua. ___________________________continua depois da publicidade____________________________ Acompanhe, compartilhe

Porca resgatada do abate pinta quadros que valem R$150 mil

Suas telas não são nenhuma “porcaria”! A porca Pigcasso (Pig =porco + Picasso = o pintor espanhol) é uma sensação nas artes. Resgatada do abate quando nasceu, ela virou artista e passou a pintar quadros valiosos. Recentemente, ela quebrou um recorde, após ter sua obra “Wild and Free” (“Livre e selvagem”, em português) vendida por 20 mil euros, aproximadamente R$ 150 mil. Ela é considerada uma das obras de arte mais caras já produzida por um animal. Até então, conforme o jornal Daily Mail, o chimpanzé Congo ocupava a primeira posição de criador da obra de arte mais cara, com a venda de um quadro por cerca de R$ 90

BOA NOTÍCIA: Brasileiro é 1º a utilizar comprimido da Pfizer contra a Covid e tem melhora acentuada

O economista brasileiro Simcha Neumark, de 33 anos se tornou o primeiro paciente a tomar o remédio da Pfizer contra a Covid-19, em Israel. O Paxlovid foi autorizado no país, em caráter emergencial, no domingo, 2, para impedir o agravamento da doença. Estados Unidos também aprovaram o uso da pílula da farmacêutica. Simcha, que nasceu em São Paulo e mora em Israel desde 2013, começou a sentir os sintomas da doença no dia 31 de dezembro. Segundo ele, após 15 horas da utilização do remédio, houve uma ‘melhora grande’ nos sintomas. Doença autoimune O brasileiro tem nacionalidade israelense e tomou cinco

PRODUTO ARTESANAL: um toque de sofisticação – por Adriana Santiago

                “Artesão: indivíduo que se dedica a ofício manual, artífice”; “Artesanato: ofício e método de trabalho do artesão, obra do artesão”. (LAROUSSE Ática, Dicionário da Língua Portuguesa).

Nos dias atuais desse século XXI (Anos 2000), artesanato e artesão tornaram-se termos comuns de se ouvir e, de tão repetidos, parecem ter, até mesmo, perdido um pouco de sua dimensão e origem. Artesanato, entenda-se aqui como o produto artesanal, feito a mão, está na moda. Nada mais chic, mais “IN” do que mesclar em um ambiente, seja em espaço gourmet ou na decoração de interiores, o clássico e/ou industrial, com peças artesanais. O que significa um toque de leveza, de valorização do que é feito pelo ser humano, literalmente com a mão na massa. É como misturar a beleza de um móvel de madeira, que apesar do adjetivo de belo, pode ser uma peça pesada e dura, com outro de ferro, proporcionando leveza ao ambiente.

Voltando ao tema da valorização do que é feito pelas mãos do homem e não por máquinas, há nessa tendência de aliar o industrial e o artesanal, mais que um modismo passageiro. Por trás disso se esconde um desejo. O desejo de relembrar quem somos, de onde viemos e o que somos capazes de fazer. Ou seja, o desejo de  lembrar que, antes da Revolução Industrial dos séculos XVII e XVIII, éramos nós mesmos que fazíamos nossas cadeiras, mesas, roupas (desde o fio até a roupa em si), até mesmo os alfinetes que usamos.

Na Baixa Idade Média, séculos XI a XV, com a decadência do Feudalismo e consequente migração da população dos Feudos (vilas campesinas) para os burgos (pequenas cidades) e com a reativação dos trabalhos artesanais e do comércio, tudo era produzido manualmente. Os artesãos (tecelões, carpinteiros, marceneiros e outros) se organizavam em grupos, que se chamavam corporações de ofício,  a fim de controlar o fornecimento dos produtos, regulamentar e repassar o ofício aos jovens artesãos.

Essa valorização do produto artesanal, portanto, é mais que uma tendência, tem a ver com a memória coletiva da humanidade de um tempo em que, mesmo com tantas atrocidades e violência das guerras da época, tínhamos uma vida mais simples, menos complexa. Admite-se, sem dúvida alguma, que as inovações tecnológicas, no avançado grau a que chegamos, nos proporciona facilidades e muito mais conforto. Por outro lado, o preço a pagar por isso é alto: há um cansaço mental generalizado. É muita informação, ninguém pode se desconectar, relaxar em momento algum, o que, muitas vezes, exaure nossas energias. Daí o desejo, talvez inconsciente, de reviver, nem que por instantes, ao se deparar com uma peça artesanal, a vida simples que tivemos um dia. Daí a “saudade do que não vivemos”. Daí a necessidade de resgatar um tempo em que a máquina não se interpunha entre homem e matéria prima. Daí a valorização, merecida, do trabalho manual, e a busca dos produtos artesanais.

Poderíamos discorrer sobre muitos outros motivos sobre essa busca pelo artesanal, mas aqui quero destacar uma questão que, a meu ver, é a mais importante: esse trabalho é, muitas vezes, a única fonte de renda de milhares de mulheres (e homens também, mas principalmente mulheres) donas de casa. Estas grandes mulheres têm no artesanato, a possibilidade de ter uma renda, conquistar certa independência, além de ser um “tratamento natural” para sua saúde física e psíquica.

Com tudo isso, o produto artesanal se defende. Uma peça útil, decorativa, que resgata algo de bom, de simples, guardada na memória da humanidade. Além de ser um feito, uma AÇÃO SOCIAL, que traz realização, saúde e dá asas e oportunidades a homens e mulheres, que têm como ferramenta, suas próprias mãos.

 

Adriana Silva Santiago, jornalista, bacharel em História,

presidente da Associação dos Artesãos

e Artistas Plásticos de Três Pontas, ARPLAST.

Tags:

Sobre o autor

Reply

shop giày nữthời trang f5Responsive WordPress Themenha cap 4 nong thongiay cao gotgiay nu 2015mau biet thu deptoc dephouse beautifulgiay the thao nugiay luoi nutạp chí phụ nữhardware resourcesshop giày lườithời trang nam hàn quốcgiày hàn quốcgiày nam 2015shop giày onlineáo sơ mi hàn quốcshop thời trang nam nữdiễn đàn người tiêu dùngdiễn đàn thời tranggiày thể thao nữ hcm